Opiniões

 

“Ao longo de anos eu venho falando com amigos, família e vizinhos e, quando eu penso em membros da minha própria equipe que estão em relações monogâmicas homossexuais, que estão criando crianças juntos, quando eu penso em soldados, pilotos, fuzileiros ou marinheiros que estão lutando em nosso nome e ainda se sentem constrangidos (…) porque não podem assumir suas relações, eu chego à conclusão que para mim pessoalmente é importante seguir e afirmar que casais do mesmo sexo devem poder se casar (…). Malia e Sasha têm amigos que têm pais do mesmo sexo. Algumas vezes eu e Michelle conversamos na mesa de jantar sobre esses amigos e seus pais e, em nenhum momento, lhes passou pela cabeça que eles fossem tratados de maneira diferente. Para elas não têm sentido e, francamente, esse é o tipo de coisa que muda nossa perspectiva”. - Barack Obama, presidente dos Estados Unidos.
“Tem homem morando com homem, mulher morando com mulher e muitas vezes vivem bem, de forma extraordinária. Constroem uma vida juntos, trabalham juntos e por isso eu sou favorável. Por isso, eu acho que nós temos que parar com esse preconceito”. - Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil.
“Tem coisas absulutamente conservadoras e retrógradas no Brasil. Deveria ter um poder de escolha pessoal, como deveria ser o casamento gay. Acho um absurdo as pessoas não poderem se juntar. O Brasil tem um conservadorismo hipócrita. O mundo já tá lá na frente.”. - Cláudia Raia, atriz.
“A favor do casamento gay? Sou, pô. Eu sou a favor da felicidade. cada um dá o que é seu e f###-se os outros.”. - Romário, ex-jogador da seleção, atual deputado federal.
“O Brasil deu um passo a frente no bom senso, justiça e cidadania. Palmas para o STF. #uniaohomoafetiva”. - Luciano Huck, apresentador de tv.
“Todo ser humano tem direito a felicidade. Se um gay casa com outro e não me causa problema algum, sou a favor. Porque ser contra o que é felicidade é loucura. São pessoas do mesmo tipo que nós. Temos que parar com esse tipo de preconceito”. - Roberto Carlos, cantor brasileiro, entrevistado por Jô Soares.
“É encorajador que Nova Iorque tenha se juntado ao movimento para garantir direito de casamento para todos os seus cidadãos. Mas é também um direito constitucional americano casar com quem amamos, não importando em qual Estado a pessoa viva. Nenhum estado deveria decidir quem pode ou quem não pode casar”. - Brad Pitt, ator de Hollywood, após a aprovação do casamento gay em Nova Iorque.
“Sr. Presidente, a hora de acabar com a exclusão do casamento é agora.
Pedimos-lhe para completar sua jornada e se juntar a nós e a maioria dos americanos, que defendem a liberdade do casamento.
Meu irmão mais velho é gay, Jersey precisa seguir os passos de Nova York e legalizar o casamento gay.”. - Anne Hathaway, atriz norte-americana.
“Não consigo imaginar nenhum motivo real legítimo para não legalizar o casamento gay”. - Sarah Jessica Parker, atriz norte-americana.
“Se você não aprova o casamento gay, então não se case com um gay”. - Whoopi Goldberg, atriz norte-americana.
“Hoje, nós somos uma sociedade mais igualitária do que na semana pasada. Ao dia seguinte da sanção da lei, eu me levantei com os mesmos direitos, mas havia centos de milhares que conquistaram o que eu já tinha. Ninguém tirou nada de mim e eu não tirei nada de ninguém. Por isso, eu digo que agora somos uma sociedade mais igual”. – Cristina Fernández de Kirchner, presidenta argentina, no dia em que promulgou a lei de matrimônio igualitário.
“Nós não estamos legislando para gentes remotas e estranhas. Estamos ampliando as oportunidades de felicidade para os nossos vizinhos, os nossos companheiros de trabalho, os nossos amigos e os nossos familiares, e ao mesmo tempo estamos construindo um país mais decente, porque uma sociedade decente é aquela que não humilha seus membros”. – José Luis Rodríguez Zapatero, presidente da Espanha, no discurso pronunciado no Congresso antes da aprovação da lei de matrimônio homossexual.
“Para nós fazermos uma abordagem do ponto de vista do Estado, em primeiro lugar, queremos dizer que do que estamos tratando hoje é das modificações das leis civis num Estado laico. Não estamos abordando, nem poderíamos fazê-lo, o matrimônio das distintas religiões. Não abordamos o matrimônio católico, não abordamos o matrimônio da religião judia, não abordamos o matrimônio dos muçulmanos. Repito: nós estamos tratando das leis civis de um Estado laico. E, nesse sentido, hoje, o matrimônio civil já é absolutamente distinto aos matrimônios religiosos. Na religião católica, por exemplo, o matrimônio é um sacramento e é indissolúvel. Diferentemente, no âmbito civil das nossas leis civis, nós temos o divórcio vincular e acedem a este matrimônio civil as pessoas de todas as religiões e também aquelas que optam por não terem religião”. – Vilma Ibarra, deputada argentina, co-autora da lei de matrimônio iguaitário desse país.
“O matrimônio é um sacramento em declínio. Os gays podem recuperá-lo. Quem pode ser contra?”. - Luis Fernando Veríssimo, escritor brasileiro.
“Vejo como uma coisa natural. Sou a favor do casamento gay. Acho que todo mundo tem os mesmos direitos e tem que ser feliz. O problema maior hoje é homofobia, crime hediondo, cruel. A gente, às vezes, fica focada nos grandes centros, e esquece que no interior do país, nos redutos atrasados, a homofobia está presente de forma muito mais selvagem, diante da ausência do Estado”. - Sandy, cantora.
“A criança judia sofre a estupidez do mundo, volta para casa e lá seus pais judeus lhe dizem: ‘estúpido é o mundo, não você’. E lhe dizem por que essa noite não é como todas as noites, e contam para ele a história daquela vez em que tiveram que sair correndo e o pão não levou. Dão-lhe uma lista de valores e falam: ‘Você está parado aqui’. E saberá a criança judia que não está sozinha. A criança negra sofre a estupidez do mundo, volta para casa e lá seus pais negros lhe dizem: ‘estúpido é o mundo, não você’. E lhe falam do berço da humanidade, de um barco, de uma guerra. Dão-lhe uma lista de valores e falam: ‘Você está parado aqui’. E saberá a criança negra que não está sozinha. A criança homossexual sofre a estupidez do mundo e nem pensa em falar com os pais, porque supõe que eles vão ficar chateados. Não sabe por quê, mas eles vão se chatear. E para seus pais, o pior é crer que seu filho não é como eles (…). A criança homossexual, só por ter nascido homossexual, só por ter sido parida em território inimigo, está em guerra com a religião, com a ciência e com o Estado. Como poderá uma criança enfrentar uma luta tão desigual?”. – Osvaldo Bazán, jornalista e escritor argentino, num discurso pronunciado na Câmara dos Deputados durante o debate da lei de matrimônio igualitário nas comissões legislativas.
“O que é próprio de um humanista é sentir-se ele próprio humilhado com a humilhação dos outros; o que é próprio de um humanista é sentir-se excluído com a exclusão dos outros; o que é próprio de um humanista é sentir a sua liberdade diminuída e os seus direitos limitados quando a liberdade de outros é diminuída e os seus direitos são limitados. É por isso que, quando aprovamos uma lei que vai fazer mais pessoas felizes, é da nossa própria felicidade que estaremos a cuidar”. – José Sócrates, ex primeiro-ministro português, defendendo o casamento homossexual na Assembleia da República.
“[A lei de casamento gay aprovada na Espanha] é um extraordinário passo adiante no campo dos direitos humanos e da cultura da liberdade que mostra, de maneira espetacular, quanto e quão rápido se modernizou esta sociedade onde, lembremos, faz uns quantos séculos, os homossexuais eram queimados nas praças públicas. (…) Os argumentos contra o casamento gay não resistem a menor análise racional e se desfazem como teias de aranha quando examinados de perto”. - Mário Vargas Llosa, Prêmio Nobel de Literatura, numa coluna para o jornal espanhol El País.

 

>> Mais opiniões de apoio ao Casamento Civil Igualitário

Compartilhe:

Sites e blogs parceiros

Ultimas notícias

Compartilhe



Facebook

Apoio Institucional