Veja como foram as atividades de lançamento da campanha pelo casamento civil igualitário em São Paulo

15/06/2012 | Notícia

Finalmente, depois de passar pelos estados do Rio de Janeiro, Bahia, Tocantins e Paraíba, a campanha pelo casamento civil igualitário foi lançada na cidade de São Paulo com uma série de eventos que fizeram parte da programação da semana da maior parada LGBT do mundo. A campanha é um movimento apartidário, plural e multissetorial criado para apoiar a proposta de emenda constitucional (PEC) impulsionada pelos deputados Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Erika Kokay (PT-DF), com as assinaturas de parlamentares de quase todos os partidos, que busca acabar com a discriminação legal contra os casais do mesmo sexo no acesso ao casamento civil.

O lançamento em São Paulo incluiu várias atividades:

Na quinta-feira 7, na féria cultural LGBT realizada no Vale do Anhangabaú, apoiadores da campanha estiveram presentes distribuindo panfletos, camisetas, esclarecendo dúvidas e conversando com o público presente sobre a PEC.

Na sexta-feira 8, o deputado Jean Wyllys foi um dos agraciados da 12ª edição do Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade, na categoria “ação política”, e discursou sobre a PEC do casamento civil igualitário. A cerimônia, promovida pela APOGLBT, homenageou personalidades, entidades, autoridades políticas e ações culturais que valorizaram a cidadania e os direitos humanos das pessoas LGBT. No total, foram 21 agraciados, dentre os/as quais: a deputada Manuela D’Ávila (PCdoB), as senadoras Marinor Brito (PSOL) e Marta Suplicy (PT); a South African Airways, por abrir vagas de emprego para transexuais e travestis, visando uma maior inclusão da população LGBT no mercado de trabalho; a novela “Insensato Coração”, da TV Globo, e a Revista Trip, entre outros.

“Nos países onde o Estado reconheceu o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, as novas gerações crescem e se educam sabendo que gays e lésbicas não são melhores ou piores do que os heterossexuais, mas apenas diferentes e que nossas famílias valem o mesmo que as famílias de origem heterossexual e merecem o mesmo respeito e reconhecimento. A lei também serve para educar”, ressaltou Wyllys depois de receber o prêmio.

No sábado 9, foi o ato-debate “Casamento civil igualitário: por nenhum direito a menos”, organizado pelo setorial LGBT do PSOL de São Paulo, em apoio à campanha. Estiveram presentes, entre outros/as, o deputado estadual Carlos Giannazi, candidato do PSOL à prefeitura da cidade; João W. Nery, primeiro trans homem brasileiro e autor do livro “Viagem Solitária”, e Dário Neto, vice-presidente da Igreja da Comunidade Metropolitana de São Paulo, que lembrou a todas e todos presentes que “a verdadeira religião é sair de si mesmo e se preocupar com o outro”. Também prestigiaram o evento representantes das Mães pela Igualdade, do DCE da Universidade de São Paulo, que declarou seu apoio institucional à campanha, do Ato Anti-homofobia, do coletivo feminista Juntas! e do Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual.

Heloísa Gama, coordenadora de Políticas para a Diversidade Sexual do governo do estado de São Paulo, que também discursou durante o ato-debate, ressaltou que se sentia muito feliz de participar, mesmo fazendo parte de um governo estadual de outro partido (o evento tinha sido organizado pelo setorial LGBT do PSOL), porque “esta causa não tem dono e, como outras que têm a ver com os direitos humanos e a defesa da igualdade, é apartidária, está por cima das identidades políticas de cada um de nós”.

No domingo 10, dia da Parada, houve um novo evento de lançamento da campanha com a participação da cantora Fafá de Belém.

Após isso, um imenso telão no Espaço da Cidade exibiu fotos dos artistas vestindo a camisa da campanha do casamento civil igualitário, bem como as principais frases que estão nos vídeos protagonizados por grandes nomes da teledramaturgia nacional, como Arlete Sales, Mariana Ximenes, Alexandre Nero etc., e de cantores e cantoras, como Ney Matogrosso, MV Bill, Sandra de Sá, Zélia Duncan e Preta Gil (madrinha da parada no ano de 2011). Também foram distribuídas camisas da campanha e o material Jean Wyllys explica: casamento civil igualitário, cartilha que busca esclarecer a maior parte das dúvidas ainda existentes sobre o tema.

 

Compartilhe:

Sites e blogs parceiros

Ultimas notícias

Compartilhe



Facebook

Apoio Institucional